Tudo que você precisa saber sobre CPMF

Muitos estão ouvindo falar sobre CPMF, mas poucos realmente sabem do que realmente se trata e como afetará nossas vidas.

Neste post iremos explicar tudo que você precisa saber sobre CPMF (Contribuição Provisória sobre Movimentações Financeiras)!

O que é?
Um imposto pago em todas transações bancárias que faremos, ou seja, ao movimentar dinheiro no banco (como por exemplo, saque e depósito) você pagará uma porcentagem de cerca de 0,2% desse dinheiro ao governo.

Por que o governo quer implantar a CPMF?
De início o governo buscava arrecadar dinheiro para a previdência, porém agora eles visam melhorar as contas públicas, como está faltando dinheiro na conta do governo, com a CPMF isso mudaria, entraria mais dinheiro do que costuma entrar e assim deixaria de faltar.

É por quanto tempo?
Como o próprio nome diz, provisório, ou seja, o governo decidirá até que data ele irá, não será um imposto que pagaremos para o resto da vida.

Quando a CPMF irá começar e acabar?
O governo ainda não decidiu totalmente por colocar o imposto, muitos dizem que no máximo até 2019 ele entrará e querem que termine em no máximo quatro anos, ou seja, em 2023, mas essa data pode mudar para mais tarde.

Quanto o governo quer arrecadar?
De início o governo pretende arrecadar R$ 32 bilhões de reais vindos das transações que faremos nos bancos.

Ela é ruim?
Pelo ponto de vista de muitos economistas a CPMF encarece os produtos, assim não pagaremos apenas o imposto, mas também pagaremos mais pelos produtos.

O valor pago não é baixo?
Para muitos valores o valor que irá pagar pode até ser baixo, por exemplo, se você sacar R$ 100 reais, pagará 20 centavos ao governo, mas se caso você saque R$ 200.000,00 reais para, por exemplo, a compra de um imóvel, você terá que ter R$ 400,00 a mais em sua conta para pagar a CPMF.

Esse imposto vai ser descontado do meu salário?
Não, só se você sacar o seu salário do banco, transferir para outra conta ou poupança ele irá descontar os 0,2%. Por exemplo, se você recebe R$ 3.000,00 reais, ao sacar ou transferir seu salário você ficará R$ 2.994,00 reais.

E se transferir dinheiro para contas do exterior?
O dinheiro cobrado pela CPMF é da pessoa que deposita, ou seja, ao transferir o dinheiro para outra conta, seja ela no Brasil ou no exterior, os 0,2% serão descontados da pessoa que transferiu o dinheiro para você. Em exemplo, vamos supor que seu pai deposita em sua conta R$ 2.000,00 reais, ele irá tirar da conta dele um total de R$ 2.004,00 reais, mas você receberá em sua conta R$ 2.000,00 reais.

Tudo que eu fizer no banco será cobrado essa taxa de 0,2%?
Isso depende do governo, eles irão decidir em que tipo de movimentação bancária eles irão cobrar. No ano de 1997 começou a ser cobrada uma CPMF nas seguintes movimentações:
Saques no caixa eletrônico, pagamento de contas por boleto bancário, pagamento de contas utilizando o cartão de crédito e de débito, pagamento de contas por débito automático, pagamento da fatura do cartão de crédito, desconto de cheques, transferência via DOC e TED, pagamento de parcelas de empréstimos e financiamentos, transferência para contas de outras pessoas, transferência para a conta investimento. Não foi cobrado em movimentações de: estorno no caso de lançamentos errados, saques do FGTS, saques do PIS/Pasep, pagamento de seguro-desemprego, movimentações financeiras das entidades beneficentes de assistência social, transferência de recursos entre contas correntes de mesma titularidade.(Fonte: clubedospoupadores.com)


Pagamento de contas utilizando o cartão de crédito e débito: ao comprar qualquer produto utilizando o cartão de crédito de débito.

Debito automático: quando uma conta já fica programada no caixa eletrônico para ser paga em um determinado dia.

Transferências via DOC e TED: sistema utilizado para transferir dinheiro para contas de outro banco, por exemplo, transferir dinheiro da conta do Santander para a conta do Bradesco.

Conta investimento: qualquer conta que no final rende um juros para você, por exemplo a poupança.

Estorno: quando é cobrado algo errado, valor maior por exemplo, e a pessoa faz uma operação para voltar o valor para a sua conta.

FGTS: “depósito mensal, referente a um percentual de 8% do salário do empregado, que o empregador fica obrigado a depositar em uma conta bancária no nome do empregado que deve ser aberta na Caixa Econômica Federal.” (Fonte: significados.com)

PIS/Pasep: “Os dois são programas do governo que determinam e regulamentam os valores para contribuições sociais que as empresas devem assumir para com seus colaboradores.” (Fonte: https://www.significadosbr.com.br/pispasep)

Mesma titularidade: contas que estão no nome da mesma pessoa, por exemplo, você tem duas contas no banco Santander, e ao transferir dinheiro de uma para a outra não era cobrado o imposto.

Caso você ainda tenha alguma dúvida, deixe seu comentário a baixo que iremos responder!

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s